Clique sobre a revista para folhear
Receba nosso boletim
Busca
Enviar por E-mail
Comente
Imprimir
Imprimir
 
Compartilhe:
 
Unidade remota do Teleoftalmo é inaugurada em Santa Rosa
Foto: Divulgação

A saúde pública de Santa Rosa receberá um novo projeto de telemedicina que buscará agilizar o acesso da população ao diagnóstico de oftalmologia e reduzir a fila de espera por consultas especializadas. A unidade remota do Teleoftalmo – Olhar Gaúcho no município foi  inaugurada hoje, 30 de agosto.  O município sediará uma dos oito unidades instaladas no Estado. Os exames serão realizados no Centro de Especialidades da FUMSSAR – R. Fernando Ferrari, 184 – Centro, Santa Rosa.

Duas unidades estão instaladas em Porto Alegre e uma nas cidades de Farroupilha, Passo Fundo, Pelotas, Santa Cruz do Sul, Santa Maria e Santa Rosa. Cada uma atenderá preferencialmente os pacientes de sua macrorregião de saúde.

O projeto Teleoftalmologia como Estratégia de Atenção Integral à Saúde Ocular é uma iniciativa  do TelessaúdeRS-UFRGS, do Hospital Moinhos de Vento, do Ministério da Saúde, pelo PROADI-SUS,  do Governo do Estado e da Prefeitura de Santa Rosa.

O Teleoftalmo atenderá crianças a partir de 8 anos e adultos com qualquer dificuldade de visão. Conforme o diagnóstico, o paciente poderá ter seu problema resolvido na própria unidade básica de saúde, como é o caso dos erros de refração (miopia, hipermetropia ou astigmatismo). Além disso, os casos que não podem mais aguardar, como pacientes com glaucoma e retinopatia diabética, muitas vezes ainda não diagnosticadas, terão prioridade no encaminhamento ao oftalmologista.

Como funciona o serviço

O médico do posto de saúde envia sua solicitação via Plataforma de Telessaúde (www.plataformatelessaude.ufrgs.br), e a equipe do TelessaúdeRS-UFRGS efetua o agendamento com o paciente. O exame é realizado remotamente pelos oftalmologistas do projeto, com apoio presencial da equipe de enfermagem. O laudo é enviado pela Plataforma de Telessaúde/MS para o médico solicitante com recomendações de conduta. Diante da necessidade de lentes corretivas, os óculos serão fornecidos sem custo ao paciente, confeccionados por ótica contratada pelo projeto. Cada consultório terá capacidade de realizar mais de 500 atendimentos por mês.

Para realizar o telediagnóstico, os pacientes passarão pelos seguintes exames: teste de acuidade visual, refração, medida da pressão intraocular, avaliação das pálpebras, da motilidade ocular e dos reflexos pupilares e documentação do segmento anterior e do fundo do olho. A avaliação inclui exame síncrono, em que o médico oftalmologista comanda o equipamento médico à distância, ao mesmo tempo em que acompanha tudo o que acontece nas salas por câmera robotizada de alta resolução.

31/08/2017
Fonte: Telessaúde RS-UFRGS
Total de comentários: 0 0 comentário(s) - Clique aqui e seja o primeiro a comentar
 
Confira também:
-
Portaria nº 3.815 habilita o município a receber recursos de capital destinados à aquisição de equipamentos para qualificação do atendimento em saúde bucal
-
Portaria SES nº 592/2017 define os valores do financiamento com recursos estaduais dos incentivos previstos na Resolução CIB/RS Nº 206/2017 e Portaria SES/RS nº 359/2017, a serem repassados aos hospitais sob gestão municipal e aos Hospitais Públicos da Administração Direta
-
Portaria nº 3.758 habilita Erechim a receber recursos destinados à aquisição de equipamentos e materiais permanentes para estabelecimentos de saúde
-
Portaria nº 3.759 habilita Novo Hamburgo a receber recursos federais destinados à aquisição de equipamentos e materiais permanentes para estabelecimentos de saúde
-
Portaria nº 3.761 habilita Nova Petrópolis, Porto Alegre e Quaraí receberem recursos referentes ao incremento temporário do Limite Financeiro da Assistência de MAC
 

   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
 
Galeria de fotos