Clique sobre a revista para folhear
Receba nosso boletim
Busca
Enviar por E-mail
Comente
Imprimir
Imprimir
 
Compartilhe:
 
Suicídio e estratégias de prevenção são temas de capacitação na Região dos Vales
Foto: Divulgação SES/RS
Participantes debateram estratégias de prevenção
Servidores da saúde dos municípios da região de abrangência da 13ª Coordenadoria Regional de Saúde participaram de capacitação sobre a promoção da vida e prevenção do suicídio, nesta terça-feira (5), no Centro Educacional Dom Alberto, em Santa Cruz do Sul. O evento integra as atividades que marcam o Setembro Amarelo, mês escolhido pela Associação Internacional de Prevenção do Suicídio para alertar sobre a importância de ações de prevenção da morte autoprovocada.
 
Os participantes debateram a problemática do suicídio e estratégias que impactem positivamente na redução da mortalidade por esta causa, especialmente na Região dos Vales, que conta com números significativos de ocorrências. Nesse sentido, o Rio Grande do Sul é o estado com os maiores índices de suicídios no país. Por ano, são cerca de 1,1 mil casos registrados, gerando uma taxa de aproximadamente 10 óbitos por 100 mil habitantes, o dobro da média nacional. Oficialmente, foram mais de 3,9 mil tentativas registradas no ano passado, embora ainda haja uma baixa notificação desses casos. Estima-se que ocorra um caso de suicídio efetivado a cada dez tentativas. 
 
Além da análise da situação do suicídio no Estado, foi destacada a importância da notificação  e as abordagens preconizadas para a prevenção do agravo, acompanhamento e encaminhamento dos casos.
 
Foram apresentadas as ações do Comitê Estadual de Promoção da Vida e Prevenção do Suicídio, implantado em 2016, com o propósito de promover a articulação entre os diversos setores e capacitar profissionais das áreas da assistência, incluindo a Atenção Básica, Saúde Mental e Vigilância em Saúde.
 
A Região do Vale também foi escolhida como piloto para a implantação do observatório de prevenção ao suicídio no Estado. Trata-se de uma iniciativa pioneira que prevê a análise das tentativas e casos de suicídio e, a partir das informações epidemiológicas, demográficas e sociais, subsidiar a definição de políticas públicas. O trabalho deverá reunir ainda entrevistas com familiares e pessoas próximas às vítimas, para a identificação de fatores de risco. Com base nessas informações, os gestores poderão propor capacitações e elaborar planos de prevenção.
06/09/2017
Fonte: SES/RS
Total de comentários: 0 0 comentário(s) - Clique aqui e seja o primeiro a comentar
 
Confira também:
-
Multivacinação já teve a participação de 118 mil crianças e adolescentes no Estado
-
Portaria nº 1.487 remaneja o limite financeiro anual referente à Assistência de Média e Alta Complexidade Hospitalar e Ambulatorial do RS
-
Consulta Pública: Perfil de competências do profissional de vigilância
-
Portaria nº 1.439 defere a Renovação do Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social da Fundação Universitária de Cardiologia do município de Porto Alegre
-
Resolução nº 420/17 reconhece a Ordem de Início de Serviço de Construção da UBS do Bairro Vêneto do município de Vacaria
 

   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
 
Galeria de fotos