Clique sobre a revista para folhear
Receba nosso boletim
Busca
Enviar por E-mail
Comente
Imprimir
Imprimir
 
Compartilhe:
 
CIT discute transferência de recursos do FAEC para o MAC
Foto: Divulgação
A transferência de recursos financeiros do Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (FAEC) para o MAC foi um dos principais temas da reunião da Comissão de Intergestores Tripartite (CIT), desta quinta-feira (28).
 
Foi pactuado a criação de um grupo de trabalho com representantes do Conasems e Conass para formulação de uma contraproposta. “Procedimentos como Mamografia e em especial cirurgias de glaucoma precisam de discussões de especificidades locais e debate nas CIB para uma nova programação”. A finalização para o glaucoma está prevista para outubro e demais procedimentos, para dezembro de 2017.
 
O projeto SUS Legis que consolida as portarias do SUS foi apresentado durante a reunião. De acordo com o professor Marcio Aranha na análise de mais de 17 mil portarias GM, menos de 5% traziam normas válidas para o funcionamento do SUS. “Elas serão substituídas por seis atos normativos, divididos em seis temas conforme sua função e utilização: organização e funcionamento do SUS, regras gerais da organização do sistema; políticas nacionais de saúde; redes e ações e serviços e financiamento”, explicou. (Saiba mais aqui).
 
A CIT também pactuou o Plano Operativo (2017-2019) da Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais LGBT e o Plano Operativo (2017-2019) da Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, da Floresta e das Águas no âmbito bem como a Minuta de Portaria que institui, para o ano de 2017, no âmbito do Componente de Vigilância Sanitária do Bloco de Financiamento de Vigilância em Saúde, repasse financeiro destinado à organização e fortalecimento do processo de descentralização das ações de Vigilância Sanitária – ANVISA. (Saiba mais aqui).
 
Além destes pontos de pauta, também foi pactuada a Minuta de Portaria que institui, para o ano de 2017, o repasse financeiro, referente ao Piso Variável de Vigilância Sanitária – PVVISA, destinado aos Estados e Municípios para fortalecimento das ações de Vigilância Sanitária relacionadas ao controle do risco sanitário nos estabelecimentos de Sangue, Tecidos e Células (STC) – ANVISA. (Confira aqui)
 
Foram apresentados os temas: Atualização sobre a situação das emergências em Saúde Pública para desastres – SVS/MS e Programa para o Fortalecimento das Práticas de Educação Permanente em Saúde no SUS – SGTES/MS. Os informes foram em relação a Serviços habilitados sem produção – SAS/MS, Política Nacional de Saúde Mental – SAS/MS, Panorama da situação e das estratégias de Controle do Aedes aegypti – SVS/MS.
29/09/2017
Fonte: CONASEMS
Total de comentários: 0 0 comentário(s) - Clique aqui e seja o primeiro a comentar
 
Confira também:
-
Portaria nº 3.815 habilita o município a receber recursos de capital destinados à aquisição de equipamentos para qualificação do atendimento em saúde bucal
-
Portaria SES nº 592/2017 define os valores do financiamento com recursos estaduais dos incentivos previstos na Resolução CIB/RS Nº 206/2017 e Portaria SES/RS nº 359/2017, a serem repassados aos hospitais sob gestão municipal e aos Hospitais Públicos da Administração Direta
-
Portaria nº 3.758 habilita Erechim a receber recursos destinados à aquisição de equipamentos e materiais permanentes para estabelecimentos de saúde
-
Portaria nº 3.759 habilita Novo Hamburgo a receber recursos federais destinados à aquisição de equipamentos e materiais permanentes para estabelecimentos de saúde
-
Portaria nº 3.761 habilita Nova Petrópolis, Porto Alegre e Quaraí receberem recursos referentes ao incremento temporário do Limite Financeiro da Assistência de MAC
 

   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
 
Galeria de fotos