Clique sobre a revista para folhear
Receba nosso boletim
Busca
Enviar por E-mail
Comente
Imprimir
Imprimir
 
Compartilhe:
 
Indicadores do PMAQ: eixo Coordenação do Cuidado
Foto: Divulgação
Na última semana, o Departamento de Atenção Básica (DAB/MS) deu início à série #Indicadores do PMAQ, apresentando o eixo "Acesso e continuidade do cuidado" e seus indicadores. Nesta segunda (2), o eixo Coordenação do Cuidado será o tema da vez.
 
Ele reflete a responsabilidade sanitária das equipes sobre os usuários, que deve primar pelo vínculo e comprometimento em cuidá-los de forma integral e ao longo de sua vida. Mais do que isso: por não submetê-los a encaminhamentos equivocados, desnecessários, inoportunos ou sem corresponsabilidade, que os deixe percorrer de forma errática os serviços locais de saúde existentes.
 
Nesse contexto, o eixo traz o indicador “Média de recém-nascidos atendidos na primeira semana de vida”. Ele se configura como uma estratégia na qual são realizadas atividades de atenção à saúde de puérperas e recém-nascidos (RN) pelos profissionais de nível superior, contribuindo diretamente para a redução da mortalidade infantil e materna.
 
O indicador mede a relação entre os atendimentos (ambulatorial e atenção domiciliar) a recém-nascidos, na primeira semana de vida, realizados por médicos e enfermeiros e o total de crianças nascidas vivas no município a serem acompanhadas na primeira semana de vida.
 
Entre as ações que promovem a melhoria do indicador está a busca ativa dos recém-nascidos identificados no território pela equipe de atenção básica a fim de garantir os primeiros cuidados com a saúde do bebê e de sua família, portanto. O parâmetro esperado para o indicador é 1,0 atendimento/recém-nascido, exclusivamente na primeira semana de vida.
 
Na próxima segunda-feira (9/10), o Portal do DAB e a fanpage da Comunidade de Práticas tratarão de mais indicadores do PMAQ.
03/10/2017
Fonte: MINISTÉRIO DA SAÚDE
Total de comentários: 0 0 comentário(s) - Clique aqui e seja o primeiro a comentar
 
Confira também:
-
Portaria nº 3.815 habilita o município a receber recursos de capital destinados à aquisição de equipamentos para qualificação do atendimento em saúde bucal
-
Portaria SES nº 592/2017 define os valores do financiamento com recursos estaduais dos incentivos previstos na Resolução CIB/RS Nº 206/2017 e Portaria SES/RS nº 359/2017, a serem repassados aos hospitais sob gestão municipal e aos Hospitais Públicos da Administração Direta
-
Portaria nº 3.758 habilita Erechim a receber recursos destinados à aquisição de equipamentos e materiais permanentes para estabelecimentos de saúde
-
Portaria nº 3.759 habilita Novo Hamburgo a receber recursos federais destinados à aquisição de equipamentos e materiais permanentes para estabelecimentos de saúde
-
Portaria nº 3.761 habilita Nova Petrópolis, Porto Alegre e Quaraí receberem recursos referentes ao incremento temporário do Limite Financeiro da Assistência de MAC
 

   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
 
Galeria de fotos