Mais Médicos reabre inscrições para profissionais brasileiros
O Ministério da Saúde reabriu nesta segunda-feira (4/12) as inscrições para os médicos formados em instituições de educação superior brasileiras ou com diploma revalidado no País para chamada do novo edital do Programa Mais Médicos. Os candidatos terão até às 18h desta terça-feira (5/12) para se inscreverem, através do Sistema de Gerenciamento de Programas (SGP) no site do Mais Médicos.
 
Clique aqui para fazer a inscrição

A alteração foi necessária em razão da divulgação no portal do Ministério da Saúde e do site do Programa Mais Médicos da data de 1º/12, ao invés de 30/11, como limite para a adesão dos profissionais. Com isso, a coordenação do programa abriu novo prazo de adesão aos profissionais. Os médicos interessados em participar, inclusive aqueles cuja inscrição não foi finalizada no período incialmente disponibilizado (28 a 30/11), poderão acessar o SGP e submeter-se à chamada pública, observando as regras estabelecidas no Edital.
 
Os profissionais que tenham as inscrições validadas poderão escolher até quatro cidades de preferência e concorrer às vagas, de acordo com critérios de classificação e demais normas do Edital. Após o resultado da alocação, os médicos deverão confirmar o interesse nas vagas. A partir da segunda semana de 2018, está prevista a apresentação dos profissionais nos municípios, para homologação e início das atividades.
 
Os gestores municipais tiveram até o dia 1º deste mês para confirmar as vagas que serão disponibilizadas para preenchimento pelos médicos. A publicação dos quantitativos de vagas e municípios está prevista para o dia 8 de dezembro, junto à relação de profissionais com inscrição validada nesta primeira fase. Estes poderão indicar municípios de interesse entre os dias 11 e 12 de dezembro.
 
AVANÇOS - A atual gestão do Ministério da Saúde conseguiu avanços significativos para o Mais Médicos. Uma delas foi a renovação por mais três anos do Programa para os profissionais participantes através das chamadas públicas. Além disso, a pasta conseguiu reajustar o valor da bolsa anualmente aos médicos participantes, e concedeu, também, um acréscimo de 10% nos auxílios moradia e alimentação de profissionais alocados em distritos indígenas, que passou de R$ 2.500 mensais para R$ 2.750.
 
 “O nosso compromisso é pela manutenção do acesso da população aos médicos do Programa. A seleção vai garantir a continuidade do atendimento prestado aos mais de 63 milhões de brasileiros beneficiados com esta ação”, destaca o ministro da Saúde, Ricardo Barros.
 
Ampliar a participação de médicos brasileiros no programa é um compromisso da gestão do ministro da Saúde, Ricardo Barros. Além disso, também estão sendo repostas vagas oriundas de desistências e de encerramento das participações de médicos de outras chamadas públicas, com prioridade para os médicos brasileiros.
 
O PROGRAMA - Criado em 2013, o Programa Mais Médicos ampliou a assistência na Atenção Básica fixando médicos nas regiões com carência de profissionais. O programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), levando assistência para cerca de 63 milhões de brasileiros. Do total de médicos participantes, 47,1% são profissionais da cooperação com a OPAS, 45,6% brasileiros formados no Brasil ou no exterior e 4,16% são intercambistas estrangeiros.

Fonte: DAB